Buenos Aires: Caminito, La Boca

Pra quem vai a Buenos Aires, na Argentina, a visita ao Caminito, no bairro de La Boca, é mais que obrigatória! Trata-se de um conjuntinho de ruas de paralelepípedo e suas casas bem simplesinhas, porém super charmosas.

O ideal é ir de táxi/Uber, pois não é tão próximo a pé de nenhuma outra atração turística. Chegando lá,  o ponto inicial é uma quadra de esportes com o muro todo grafitado, como na foto de capa. A partir dali, você vai encontrar todas as casas e comércio da zona.

A localidade em si é considerada um “museu a céu aberto”, devido ao seu valor cultural e turístico. Por isso, essas ruas são subsidiadas pelo Estado para garantir a sua manutenção. Por exemplo, as casas estão sempre pintadinhas de várias cores vibrantes, costume difundido pelo pintor Benito Quinquela Martín.

Lá, há comércio a partir das 10 horas da manhã. Eu acabei chegando às 8:30 porque madruguei e não quis esperar, mas não aconselho que cheguem tão cedo. Como não tinha ninguém, fui tirando fotos do local e uma velhinha que saía da sua casa me alertou a tomar cuidado com o celular.

O bairro já não é dos mais seguros, mas o Caminito fica tranquilo quando o comércio abre. Mesmo assim, podem acabar acontecendo furtos no meio de tanta gente; você se distrai com bibelôs, com um tango na rua, e pode nem perceber a maldade de alguém por perto. É bom sempre tomar cuidado.

Além das lojinhas, nas ruas adjacentes, há os chamados “conventillos” tradicionais (são construções com chapas de metal coloridas) e mercados artesanais, onde se vendem pinturas, souvenirs, artesanato, peças de roupa, chapéus, etc.

Como eu não sou muito de comprar lembrancinha pra mim mesma (no máximo um ímã e um lápis do lugar), gosto mais é de gastar mais dinheiro do que posso kkkkk, a melhor loja de todas é a PAEZ, uma loja de calçados argentina mesmo, que eu sou apaixonada. Essa marca não tem no Brasil ainda, mas eu já vi no Porto e em Lisboa, em Portugal, e foi super difícil escolher o que levar, porque é tudo lindo e dá vontade de levar tudo! Um dos sapatos que eu comprei, inclusive, foi comido pelo meu cachorro, e eu não achei igual dessa vez 🙁

Esse chão todo coloridinho dá vontade de ser criança de novo. Vocês também brincavam de “só pode pisar no preto” ou “só pode pisar no branco”? Com tantas opções de cores eu ia me divertir muito mais haha. Para achar esse espaço, é só ir em direção à marina, onde os barcos ficam, atravessando a rua do Caminito.

A fama do local se deve também ao tango “Caminito”, de Coria Peñaloza e Juan de Dios Filiberto, estreado em 1926 (apesar das placas do local dizerem incorretamente que foi em 1923), de letra “Caminito que el tiempo ha borrado, que juntos un día nos viste pasar (…)” (Caminhozinho que o tempo apagou, que juntos um dia nos viu passar).

Se o seu objetivo é só conhecer o lugar, dá pra ver tudo em meia horinha. Mas se você vai pra aproveitar as compras também, separe pelo menos uma manhã ou uma tarde no seu dia.

Sem esquecer que o entorno do Caminito também tem coisa boa para ver! Uma caminhada de 5 minutinhos, passando por vários graffitis legais, te leva ao estádio-museu de futebol La Bombonera, do time argentino Boca Juniors.

O estádio fica na Brandsen, 805, e possui várias lojas dedicadas ao tema do outro lado da rua. O seu museu fica aberto todos os dias, de 10 às 18 horas, e cobra uma entrada de 140 pesos para a visita ou 180 pesos para o tour guiado.

Já está sentindo bater a vontade de ir? Então entra em contato com a agência de viagens MULTI TURISMO logo e planeje a sua viagem. ❤️

Isabel Costa

O (eu) implícito do "venho por meio deste".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *